Home » Você faz parte de um condomínio sustentável?

Você faz parte de um condomínio sustentável?

Publicado em 22 de dezembro de 2021

Um condomínio sustentável é aquele que adota medidas para diminuir os impactos ambientais negativos causados pela nossa rotina. Muito mais do que uma tendência, a sustentabilidade é uma responsabilidade. 

Quando falamos em ser sustentável, é normal logo pensarmos em separação do lixo, reaproveitamento de materiais recicláveis e economia de água. No entanto, o conceito de sustentabilidade vai muito além disso e também pode ser aplicado no condomínio que você mora. Já parou para pensar como? Separamos algumas dicas neste artigo, vem com a gente! 

Leia também: Botão de pânico: o que é e como utilizar  

Vantagens de um condomínio sustentável 

É preciso ter em mente que a forma como vivemos no presente impacta diretamente o nosso futuro. A boa notícia é que existem diversas medidas que podem ser tomadas para amenizar esses impactos, que incluem fazer uma melhor gestão e um uso mais racional dos recursos naturais. E não é preciso abrir mão das atividades importantes do nosso dia a dia. Pelo contrário, ser sustentável é realizar essas atividades de forma inteligente, como trabalhar, cuidar da casa, se divertir etc. 

A principal vantagem de um condomínio sustentável é imaterial: a oportunidade de educar a nova geração e criar os filhos em um lugar melhor. Ao observar os adultos agindo de forma consciente, é natural que as crianças desenvolvam esse mesmo senso desde cedo! 

Além a oportunidade de formar cidadãos mais conscientes, um condomínio sustentável também possibilita outras vantagens, como redução de custos, a obtenção de um ambiente mais fresco e arejado graças à valorização de áreas verdes e a valorização do imóvel. 

Síndico ou moradores, de quem é a responsabilidade? 

Nem de um, nem de outro. A responsabilidade por tornar o condomínio um lugar mais sustentável e com mais qualidade de vida é de todos. Isso inclui síndicos, moradores, funcionários e administradora. Tudo começa dentro de casa, com o morador zelando pela separação do lixo e pelo uso adequado da energia e água, por exemplo. Já o sindico é o responsável por verificar se as medidas adotadas estão sendo colocadas em prática. 

O primeiro passo é abordar o assunto na assembleia. Mas sabemos que diversos perfis de moradores podem tornar difícil a aceitação da proposta. Uma boa dica é começar falando sobre redução dos custos, que é um assunto que chama bastante a atenção. 

Leia também: Dicas para reduzir o valor do condomínio 

Como deixar meu condomínio mais sustentável? 

Apesar de hoje em dia muitos condomínios já serem construídos com a infraestrutura necessária para ser sustentável, também é possível estimular a prática em construções mais antigas ou que já estão ocupadas. 

Claro que algumas medidas podem requerer maiores investimentos em infraestrutura, como a adoção de aquecedores solares e sistemas de coleta de água da chuva. Contudo, a economia que eles proporcionam pode ser facilmente percebida na queda do consumo de água e energia elétrica. Vale a pena! 

Para estimular o uso consciente dos recursos naturais, as dicas são: 

– Use lâmpadas de LED;
– Estabeleça metas para o consumo de água e luz;
– Aproveite a entrada de luz natural para iluminar ambientes;
– 
Instale painéis de energia solar;
– 
Instale cisternas (reservatórios que captam a água da chuva);
– 
Instale arejadores ou redutores de vazão de água;
– 
Cuide da qualidade da água;
– 
Não deixe aparelhos no modo standby;
– 
Opte por equipamentos com selo A de eficiência energética;
– 
Pinte as paredes com cores claras. 

Para um descarte do lixo mais sustentável, as dicas são: 

– Implante a coleta seletiva;
– Faça ações de conscientização sobre os resíduos com condôminos e funcionários;
– 
Pratique a própria compostagem ou crie um sistema coletivo;
– 
Disponibilize coletores de pilhas e óleo de cozinha;
– 
Faça a destinação correta desses materiais. 

Você e o seu condomínio também podem estimular o cultivo de áreas verdes. Dentre as vantagens das áreas verdes, estão a regularização da temperatura, a preservação ambiental, a criação de um espaço multiuso e, claro, a estética do ambiente. Dentre as opções, estão: 

– Plantar seu próprio alimento de maneira orgânica;
Priorizar a criação de jardins nas áreas livres;
– 
Plantar espécies nativas;
– 
Adotar uma praça do bairro;
– 
Propor uma horta comunitária;
– 
Criar áreas livres de fumo;
– 
Investir em telhados verdes e jardins verticais. 

Leia também: Dúvidas frequentes sobre a vida em condomínio 

Engaje a comunidade! 

Ações, como palestras e workshops, podem ser realizadas no condomínio para buscar mais engajamento na comunidade de moradores. No começo pode parecer um pouco desafiador praticar os novos hábitos, mas com o tempo eles se tornarão indispensáveis. 

Faça sua parte você também! Compartilhe este artigo com o seu síndico ou pessoas do seu condomínio.

Deixe um comentário

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos mais visitados

7 Tendências para o mercado de segurança em 2022

7 Tendências para o mercado de segurança em 2022

Como você já deve ter percebido, a pandemia acelerou a digitalização das...
Bicicletas em condomínio: o que você deve saber

Bicicletas em condomínio: o que você deve saber

O número de bicicletas em condomínio aumentou e os dados comprovam. Segundo...

    Fale conosco


    Contatos

    Entre em contato através dos
    números abaixo

    Copyright 2021 - Alarm Wolx
    (11)991587233