Home » Como garantir a segurança de idosos em condomínios?

Como garantir a segurança de idosos em condomínios?

Publicado em 23 de novembro de 2022

Além da acessibilidade, familiares e síndicos podem aderir algumas práticas que garantem autonomia, bem-estar e segurança aos idosos.

Com mais de 4 milhões de pessoas com mais de 60 anos de idade morando sozinhas no Brasil, segundo o IBGE, proporcionar a segurança de idosos em condomínios já se tornou uma obrigação legal, mas, familiares e síndicos podem contribuir para que esta etapa da vida seja mais confortável e prazerosa.

Nem todos os idosos necessitam de atenção e cuidados especiais 24 horas por dia. Mesmo assim, a partir dos 60 anos, é natural que o envelhecimento do corpo traga algumas alterações na audição, visão e na locomoção. Algumas medidas preventivas e outras soluções em segurança proporcionam tranquilidade às famílias e tornam o condomínio mais acessível e inclusivo à terceira idade.

Leia mais: Mitos e verdades da portaria remota 

O papel do síndico

É o síndico quem garante a segurança dos idosos em condomínios por meio de manutenções das áreas comuns, no que se refere à estrutura e adaptações necessárias em casos de condomínios antigos.

Além disso, ouvir suas necessidades e oferecer uma postura respeitosa e inclusiva vai além do que é exigido na lei. Neste sentido, o síndico pode auxiliar no uso dos aplicativos de segurança dos condomínios, tais como os avisos e acessos às facilidades de segurança remota via smartphone.

No sistema de portaria remota oferecido pela Alarm Wolx, a Central de Monitoramento pode acompanhar a chegada ao condomínio, assim como as câmeras de segurança acompanham a movimentação das áreas interna e externas.

O botão de pânico também é uma solução de segurança de idosos para combater a violência ou situações de perigo, por exemplo.

Leia mais: Botão de pânico: o que é e como utilizar

O que diz a lei

A lei da acessibilidade, NBR 9050, determina que os condomínios devem possuir elementos facilitadores físicos pensados para todas as pessoas com dificuldades locomotoras.

O documento engloba desde pessoas com necessidades especiais ou portadoras de deficiência física limitante, pessoas com problemas de locomoção a idosos. As facilidades previstas na lei incluem rampas de acesso, piso antiderrapante, a fim de diminuir o risco de quedas, corrimãos e barras de apoio; que devem estar instaladas nas paredes dos banheiros das áreas comuns do prédio.

Leia mais: Acessibilidade em condomínios para deficientes visuais 

Dentro de casa, a família pode promover ambientes mais confortáveis e seguros com um espaço verde e um cantinho para a leitura e outras atividades estimulantes. É importante garantir espaços livre para a locomoção, com menos móveis, por exemplo. Tapetes com aderência devem ser posicionados com atenção, a fim de evitar quedas.

É muito comum que os familiares se envolvam na escolha do condomínio que atenda às necessidades de bem-estar aos mais velhos. O condomínio ideal deve oferecer todas as adaptações estruturais necessárias e fazer com que os idosos se sintam parte desta comunidade, tratados com empatia e respeito.

Bárbara Rocha
Produtora de conteúdo – BRZ Content

Deixe um comentário

Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos mais visitados

7 Tendências para o mercado de segurança em 2022

7 Tendências para o mercado de segurança em 2022

Como você já deve ter percebido, a pandemia acelerou a digitalização das...
Circuito CFTV: o que é, como funciona e vantagens

Circuito CFTV: o que é, como funciona e vantagens

O circuito CFTV é uma das soluções eletrônicas mais utilizadas no monitoramento...

    Fale conosco

    Contatos

    Entre em contato através dos
    números abaixo

    Copyright 2021 - Alarm Wolx
    (11)991587233